Portal Notícias Geração Y

Geração Y

Perfil

Jovens profissionais com menos de 25 anos e são chamados “geração da Internet, velocidade, da informação ostensiva, da busca de desafios constantes”.

Estes jovens chamados geração Y produzem muito, criam muito e querem fazer a diferença nas empresas que estão lidando com eles há algum tempo e os valorizam.

 

Agora como anda a integração destes jovens ao ambiente corporativo, em relação ao comportamento? Segundo Ruy Leal presidente do Instituto Via de Acesso que seleciona jovens para estágios empresas um dos “pecados” desta geração é pouco preparo para enfrentar um ‘não’, em casa os pais os tratados de forma protetora (a chamada geração X).

Outra questão é o pouco interesse dos jovens em informar-se sobre o mundo corporativo, de seu funcionamento, da cultura, da hierarquia. “Eles sabem que a escola não dão essas informações, mas também não procuram conhecer o mercado.”

Marisa Silva consultora de Career Center, concorda, “Muitas vezes eles recusam começar com tarefas mais básicas, sem paciência para esperar a evolução, que é natural em uma empresa.” Já Sofia Esteves, presidente da Companhia de Talentos, diz que o acesso desses jovens às lideranças da empresa é facilitado e o problema é que “eles, de certa forma, abusam levando questões que não são pertinentes, nem são tratadas por diretores ou presidentes.”

 

Limites / Hierarquia

Içami Itiba, Psiquiatra relata – “Eles tratam o chefe como tratam o pai, não em relação a respeito, mas sim à intimidade. Acham que podem falar o que pensam no tom que usam em casa. E o chefe pode aceitar isso de seu filho, mas não de um funcionário. ”Sofia Esteves, tem um recado à geração Y: “Lembrem-se que os profissionais mais velhos têm muita relevância e importância para a empresa, que não está nem um pouco interessada em perdê-los.”

Renam Miranda, de 22 anos, administrador de redes de telecomunicação da localcred, é um que teve de se adaptar. Ele convive com pessoas mais antigas na empresa. “Então pela minha idade, tenho que me esforçar para ganhar a confiança, porque é normal enfrentar certos receios.” A maneira de Renan foi dedicar-se muito, inclusive em fins de semana, ou madrugada, trabalhando em projetos.

 

Produzir muito e com rapidez é uma das características da geração Y

Aliás, essa é uma característica comum à geração Y, segundo Tiba, “Eles conseguem trabalhar em projetos de características diferentes com muita facilidade.”

 

Ausência

Outro aspecto comentado por profissionais que lidam com os jovens é a prática de faltar a eventos importantes no âmbito profissional, como, por exemplo, uma entrevista de emprego ou um compromisso de processo de seleção.

“Aqui no Instituto marcamos dinâmicas de seleção, para preencher as vagas de estágio que recebemos. E posso afirmar que a maioria simplesmente não comparece”, diz Leal, do Via de Acesso. As razões alegadas, cita ele, são “Ah é muito longe”…”, “ Muito cedo, não levantei não…” Estes jovens não percebem que nesses treinamentos estão sendo avaliados e é preciso mostrar resultados”. Outro vício é deixar que a família faça a sua agenda, ginástica, inglês, natação, etc. e se acostumam a receber as coisas prontas. E na empresa, é preciso ter iniciativa de buscar, fuçar, se informar.

 

Por Maria Teresa Marques – fonte JT
Caderno de emprego

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CENTRO DE ESTUDOS

Você pode gostarArtigos Relacionados
Recomendados para Você